Mudar hábitos no dia a dia já não é uma tarefa fácil, principalmente quando os padrões de comportamento já estão bem arraigados. O mesmo ocorre, em proporções ainda maiores, quando o assunto é mudança no contexto empresarial. Resistência por parte dos clientes, funcionários e dificuldades de implementação das novidades são só algumas das questões que aparecem.

Acontece que, quando se trata de mudanças no setor de tecnologia e informação. 

A reestruturação demanda ainda mais jogo de cintura para os gestores e donos da empresa, que devem conduzir as transformações com o objetivo de gerar impactos positivos, melhorar a produtividade e reduzir os custos.

Pensando nisso, preparamos o post de hoje com algumas dicas práticas de como planejar e executar mudanças dentro do seu negócio. Veja só:

Aposte na inovação

O setor de tecnologia é o que mais exige mudanças, afinal, as inovações do mercado surgem com rapidez e as ferramentas de automatização e criação vêm otimizar uma série de processos internos, como na comunicação, contabilidade ou gestão de dados, por exemplo.

Desse modo, o primeiro passo para que a reestruturação seja bem aceita é ter clareza que as novas técnicas e procedimentos estão alinhados com o que há de mais novo e eficiente no mercado. 

Isso ajuda criar um senso de urgência e aceitação por parte dos funcionários, diminuindo qualquer tipo de resistência.

Crie canais de diálogo

Para que um processo de reestruturação tecnológica seja bem conduzido, é fundamental manter uma boa comunicação interna para garantir a sinergia entre a equipe. 

Informe seus funcionários e colaboradores o porquê da mudança, quais impactos serão gerados no dia a dia de cada um, quais os benefícios virão para a empresa, etc.

É essencial que a comunicação não seja de uma via só. Os gestores devem estar abertos às dúvidas que surgirem e ao feedback dos colaboradores que ajudam a avaliar a implementação da nova tecnologia.

Estabeleça metas e prazos

Um projeto de inovação deve vir acompanhado de um cronograma e uma orientação específica sobre o passo a passo do que será feito. Defina cada etapa de implementação, destacando as datas de finalização de cada uma delas.

Uma dica de ouro é utilizar o método SMART, em que as metas são definidas de acordo com as categorias: específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais. 

Essa metodologia já é bastante conhecida e aplicada no contexto corporativo.

Treine e capacite sua equipe

Toda nova tecnologia exige conhecimento e familiaridade para que os processos sejam de fato facilitados. Por isso, invista na capacitação dos funcionários que vão lidar no dia a dia com as novas ferramentas.

Uma forma de fazer isso é destacando membros da equipe para se prepararem e posteriormente atuarem como “líderes” que vão conduzir a mudança com os outros funcionários.

Além dessas dicas práticas, você não pode perder de vista que as mudanças necessárias implicam muitas vezes na transformação de uma cultura no contexto organizacional. 

Envolver funcionários e gestores nesse processo é fundamental para que as novidades sejam aplicadas de forma colaborativa, otimizando procedimentos internos e, principalmente, tornando a empresa mais competitiva e produtiva.

Gostou das nossas dicas? Assine nossa news e continue recebendo novidades!

Leave a Reply