A competitividade do mercado reflete também nas redes: todo mundo está em busca de um lugar ao sol. E, no caso da internet, esse “lugar” geralmente é na primeira página do Google, entre os primeiros resultados de pesquisa do usuário.

Nós sabemos que, de fato, estar entre os resultados principais das ferramentas de busca é essencial para se sobressair da concorrência. Quanto mais visível, melhor para os negócios. Afinal, o usuário tem maior probabilidade de clicar nos primeiros links que aparecem.

Tentando aproveitar dessa disputa pelos melhores lugares, muitas empresas vendem soluções milagrosas e receitas mágicas para alcançar o topo. Porém, o que eles não contam é que essa disputa é acirrada e muito mais difícil para pequenos e médios empreendedores

Vamos falar um pouco mais sobre esses mitos hoje? Veja!

Posso obter a primeira posição na página do Google?

Isso depende de vários fatores. Para começar, é importante você saber que na primeira página há dois tipos de conteúdos principais: os que são pagos e os orgânicos. No topo, o Google apresenta os links pagos. Garantir o primeiro lugar é muito difícil. Primeiro, porque são posicionamentos muito caros e são atribuídos por meio de leilão.

Além disso, o algoritmo trabalha com a correspondência de palavras-chave e com as buscas de cada usuário. Nesse sentido, nem mesmo quando uma empresa vence o leilão é possível afirmar que seu resultado será o primeiro, embora possivelmente esteja na primeira página. 

Conteúdo duplicado é bom para reforçar a presença da marca?

Na verdade, o conteúdo por ele mesmo, e nesse caso duplicado, não garante ranqueamento. O algoritmo da plataforma consegue identificar repetições, seja do próprio produtor em seu site/blog ou de conteúdos com plágio. Pela atualização do Google Panda 4.0, duplicar conteúdo pode causar até punições da plataforma. 

Quanto mais palavras-chave melhor?

A busca por palavra-chave é sem dúvida essencial. Você precisa encontrar as palavras que tenha muita demanda (são mais procuradas) e baixa concorrência. O segredo de um conteúdo otimizado está nessa equação! É ela que vai garantir que seu conteúdo chegue para as pessoas certas.
Porém, excesso de palavras-chave ou uso inadequado (fora de contexto) podem prejudicar sua colocação. As novas atualizações de algoritmo já identificam os “excessos da otimização”, frutos de uma produção forçada de SEO que oferece pouca relevância aos usuários. 

 

Site bonito rende boa posição?

Na verdade, apenas um layout bonito não é capaz de aparecer na primeira página do Google e nem converter vendas. Você precisa ter um site responsivo, que seja leve (não tenha gráficos e imagens muito pesadas) e compatível com todos os navegadores.  Além disso, é fundamental que ele seja idealizado e otimizado em SEO (links, imagens, estruturas, etc.).

Beleza não é tudo!

 

Ter conteúdo novo no site já basta?

É verdade que o site (ou seu blog) precisa ter conteúdo atualizado para obter um bom ranqueamento. Páginas com pouco conteúdo são menos relevantes. Porém, não é qualquer conteúdo que merece destaque. 

A plataforma identifica os conteúdos mais importantes, úteis e originais para o usuário. O algoritmo utiliza métricas de tempo que o usuário passa nas páginas, número de acesso e taxas de rejeição para considerar os melhores resultados. Por isso, invista em qualidade e originalidade para prender os leitores!

 

Não preciso focar em redes sociais?

Até pouco tempo atrás, quando o objetivo era ranquear no Google, as redes sociais era assunto secundário. Porém, os novos algoritmos conseguem mapear as empresas e marcas com presença sólida e constante nas redes, cruzando seus resultados com essa performance.
Ter cadastros e ser presente em diferentes mídias pode aumentar e reforçar a rede em torno do seu empreendimento. 

Qualquer um pode fazer um site otimizado?

Por todos os motivos que sinalizamos até aqui, você já deve saber que a resposta é uma só: não!

É preciso expertise na hora de escolher layouts, servidores adequados, estrutura do site e a própria URL para que o Google entenda que sua página é relevante e interessante para ser exibida. 

Aqui, na N Coisas, não vendemos meias verdades sobre ranqueamento no Google. Mas, estamos preparados para desenvolver sites que cheguem até a primeira página do Google e prontos para serem trabalhados pela equipe de produção de conteúdo. É, dessa forma, que ajudamos nossos parceiros a alcançar e fidelizar seus clientes. 

Quer saber mais sobre o assunto ou pretende dar uma turbinada no seu site? Entre em contato com a gente!